3 mitos sobre o registro de marcas

3 mitos sobre o registro de marcas

O registro de marcas é um procedimento essencial para quem pensa em abrir um negócio ou já possui uma empresa. Isso porque, com ele, o empresário ou instituição garante o direito de uso exclusivo sobre ela, protegendo-se contra fraudes ou uso indevido por terceiros.

No entanto, existem muitas dúvidas e especulações em relação ao tema, gerando confusão e fazendo muitas pessoas deixarem de fazer o registro.

Todos esses mitos impendem as pessoas de protegerem sua marca!

A Crimark separou alguns mitos para esclarecer as principais dúvidas que recebemos, confira:

Mito 1: “Registre sua marca apenas quando sua empresa crescer” Não caia nessa! A marca só é realmente sua quando há um registro junto ao INPI. Sendo assim, este deve ser um dos primeiros passos quando se abre um negócio: SEGURANÇA!

Mito 2: “O processo de registro é muito caro, não vale a pena” Coloque no papel todo o investimento da sua empresa. Agora, calcule o quanto você perde se alguém fizer o registro antes de você. Com certeza o registro, que vale por 10 anos, compensa!

Mito 3: “Se você já está consolidado, não tem motivos para registrar” Não importa há quanto tempo você tem sua marca, lembre-se: SÓ É DONO QUEM REGISTRAR! Se outra pessoa ou empresa tiver a mesma ideia, coincidentemente ou não, e registrar antes, é muito difícil você recuperar o direito sobre ela.

Dê uma olhada nesses mitos e fuja de quem oferece esses conselhos! Não queremos ter que falar um “nós avisamos” depois do prejuízo, então inicie o quanto antes o processo de registro da sua marca junto ao INPI.

Ainda tem dúvidas sobre o registro de marcas? Acesse aqui e conte com a equipe especializada da Crimark para te auxiliar!

Open chat
1
Ola! Em que podemos lhe ajudar?