Por que registrar uma marca?

Imagine que seu sonho é empreender e ter seu próprio negócio: administrar algo que seja seu, deixar para as futuras gerações, adquirir mais responsabilidade e liberdade, conduzir as ações do jeito que julga ser o melhor.

Agora, pense que depois de escolher a área de atuação, dar entrada no registro – seja de Microempreendedor Individual, Sociedade Simples, Sociedade Anônima, entre tantas outras – pagar os impostos, possivelmente recrutar e contratar profissionais qualificados, desenvolver todo o plano de ação para sua estratégia de trabalho e realizar efetivamente o que foi proposto, você contrata uma agência de publicidade para realizar a comunicação da sua empresa, que cria uma série de peças para seu produto ou serviço, como cartões de visita, banners, fachada e site, todos com o logotipo da sua marca.

Tudo isso implica em trabalho duro, investimento e tempo. E, de repente, pode ser depois de um mês de trabalho ou 10 anos, você recebe uma intimação judicial com a informação de que está usando indevidamente uma marca de terceiro e que deverá parar de usá-la sob pena de multa diária.

Pois é. Não é exagero dizer que esta situação acontece com mais frequência do que você imagina e que, dependendo do processo, a pessoa tem até que remover, instantaneamente, a fachada deu seu estabelecimento para ocultar o logotipo e remover sites e páginas em mídias sociais.

Transtornos que geram desgaste e gastos desnecessários, mas que são perfeitamente evitáveis, se você tiver o registro de sua marca. E, neste assunto, a Crimark pode te ajudar, pois tem soluções para resolver este problema e, mais importante, evitar que ele aconteça.

 

Registro – Se você é a pessoa que usou a marca indevidamente, seu problema é mais complexo. A marca identifica produtos e/ou serviços, dá personalidade ao negócio, atribui valores, como qualidade e credibilidade, a ele. Por isso, ter que mudar a sua, ainda mais por ter usado uma outra indevidamente, não é legal (literalmente!). Você pode perder clientes e terá que refazer toda a comunicação e reposicionamento da sua empresa.

Para evitar esses problemas, há ferramentas a serem usadas na hora de registrar uma marca. No início de um processo, é necessário fazer a pesquisa de viabilidade de marca para, somente se ela estiver disponível, dar andamento à etapa de petição de depósito de marca.

Os processos são analisados por examinadores do INPI (Instituo Nacional de Proteção Industrial) e estes podem fazer solicitações diversas durante o andamento dos trabalhos, até que deem seu parecer. Caso o pedido seja negado, uma situação muito comum, ainda é possível entrar com recurso. Ao ter o pedido concedido, você passa a ser o titular da marca e pode usá-la, com exclusividade, em todo território nacional durante 10 anos, prazo renovável.

Mais do que dar entrada, há que se acompanhar o processo para que se fique atualizado quanto aos despachos e possa responder aos questionamentos dentro dos prazos legais.

 

Quer saber mais sobre registro de marcas? Clique aqui e acompanhe nosso blog: https://www.crimark.com.br/blog/

 

E, se precisar de uma consulta de disponibilidade de marca ou orçamento, acesse: https://www.crimark.com.br/consulte-a-disponibilidade-para-registro-de-sua-marca/

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
1
Ola! Em que podemos lhe ajudar?